quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

AS CARACTERÍSTICAS DA VELHICE

A terceira idade caracteriza-se por o indivíduo ter 65 ou mais anos; ser reformado ou inactivo perante a sociedade; ter necessidades ou não especiais e individuais para realização de suas actividades da vida diária. Segundo Pimentel ((Philibert, 1984 cit. in Pimentel, 2001), define o velho como sendo aquele que tem sempre mais idade que a maioria que o rodeia e que “segundo as condições de vida, de trabalho, de longevidade da população média de referência e os seus costumes, ele pode ter 30, 40 ou 85 anos. A velhice pode ser dividida em três fases distintas: Os idosos jovens (65 – 75/80 anos): mais activos; os idosos idosos (75/80 – 90 anos) e; os muito idosos (+ 85 anos): institucionalização provável.
Segundo Fernandes (Bernard, 1994 in Fernandes, 2000), define que a velhice pode ser considerada como a última idade da vida, cujo início fixamos no sexagésimo ano, mas que pode ser mais ou menos avançada ou retardada, segundo a constituição individual, o género de vida e uma série de outras circunstâncias.
Neste contexto o INE (2002), descreve que qualquer limite cronológico para definir as pessoas idosas é sempre arbitrário e dificilmente traduz a dimensão biológica, física e psicológica da evolução do ser humano.
Há alterações físicas e biológicas normais que acontecem com o passar dos anos. No entanto, o que mais afecta as pessoas idosas são as mudanças de papel na sociedade, que podem estar relacionadas com a diminuição da capacidade física, mas muitas vezes também com o preconceito. Todas estas mudanças geram problemas, que pode fazer com que estas pessoas sintam-se desvalorizadas, inúteis, abandonadas e sozinhas.
O idoso é a fonte de sabedoria mais próxima de qualquer ser humano, com sua grande experiência de vida profissional, social, emocional, psicológica, que possibilita aos jovens oportunidades de compartilhar saberes. Por isso, no Oriente os idosos são tão valorizados, pois é com eles que os mais novos vão ter para se informar, sempre que precisam de opiniões.
Um idoso quando descobre que o seu interlocutor sabe ouvir e respeitar o ritmo próprio da terceira idade abre-se, mostra-se e ensina-nos.

1 comentário:

  1. Belas palavras Dr.
    Sou adepto aos estudos voltados aos gerontes (gerontologia) tema de minha dissertação de TCC e hoje na minha especialização em MTC...abraço e obrigado pelas palavras! Saude, sucesso!

    ResponderEliminar